STANDARD 100 by OEKO-TEX®

Introdução

O STANDARD 100 by OEKO-TEX® é um sistema internacional independente de certificação e ensaios para matérias primas, produtos têxteis intermédios e finais em todas as fases do processo, bem como acessórios utilizados. Exemplos de artigos passíveis de certificação: fios crus e tingidos/acabados, tecidos e malhas, acessórios como botões, fechos, linhas ou etiquetas e artigos confecionados (todo o tipo de vestuário, têxteis-lar: roupa de cama, felpos, etc.).

Critérios

Desde da sua criação em 1992, o STANDARD 100 by OEKO-TEX® tem como principal objetivo o desenvolvimento de um conjunto alargado de critérios, valores limite e métodos de ensaio com base científica. A lista de critérios abrangente e rigorosa do STANDARD 100 by OEKO-TEX®, com várias centenas de substâncias individuais regulamentadas, tem em consideração:

  • substâncias legalmente proibidas e regulamentadas como corantes azo, formaldeído, pentaclorofenol, cádmio, níquel, etc
  • inúmeras substâncias nocivas para a saúde, mesmo que não estejam legalmente regulamentadas
  • requisitos dos anexos XVII e XIV do Regulamento Europeu relativo a substâncias químicas REACH, assim como os da lista de candidatos ECHA SVHC, que tenham sido considerados relevante pelos grupos de peritos da Associação OEKO-TEX® para têxteis, vestuário e acessórios. As discussões e os desenvolvimentos relevantes são considerados assim que possível e de forma efetiva nas atualizações da lista de critérios do STANDARD 100 by OEKO-TEX®
  • requisitos do US Consumer Product Safety Improvement Acts (CPSIA) relativamente ao chumbo
  • vários tipos de substâncias também relevantes para o meio ambiente.

Desta forma, com a sua experiência de décadas, o STANDARD 100 by OEKO-TEX® garante ao consumidor uma elevada e efetiva segurança do produto. A lista de critérios e os valores limite ultrapassam muitas vezes claramente as especificações nacionais e internacionais em vigor. Um alargado controlo de produto e auditorias regulares às empresas garantem adicionalmente uma sensibilização a nível mundial para sustentabilidade da indústria e para uma utilização responsável de substâncias químicas. Através deste conceito o STANDARD 100 by OEKO-TEX® assume desde há muitos anos um papel pioneiro.

Ensaios e classes de produto

A análise de substâncias perigosas em conformidade com o OEKO-TEX® varia em função do uso e do artigo têxtil. Aplica-se o princípio de quanto maior for o contacto com a pele, e quanto mais sensível for a pele, mais exigentes são os requisitos de ecologia humana que o produto têxtil terá que cumprir.

Assim, os produtos têxteis são divididos em entre quatro classes:

  • Classe de produto I:
    Artigos para bebés e crianças até aos 3 anos de idade (roupa interior, babygros, vestuário, roupa de cama, artigos em felpo, etc.)
  • Classe de produto II:
    Artigos usados em contacto direto com a pele (roupa interior, roupa de cama, T-shirts, meias, etc.)
  • Classe de produto III:
    Artigos que não estão em contacto direto com a pele (casacos, sobretudos, etc.)
  • Classe de produto IV:
    Materiais de decoração e mobiliário (cortinados, toalhas de mesa, acolchoados, sofá, etc.)

Certificação

Requisito para a certificação de produtos conforme o STANDARD 100 by OEKO-TEX® é que todos os componentes de um artigo correspondam aos critérios exigidos – a par do tecido de base por exemplo, as linhas, os enchimentos, impressões, etc., assim como acessórios não têxteis como botões, fechos, rebites, etc.

Outros requisitos passam pela existência e aplicação de medidas operacionais que garantam a qualidade, assim como a assinatura legal de declarações de compromisso e de conformidade pelo requerente.